CANAL HAMAMATSU Portugues

Canal Hamamatsu Página Principal > Filhos > Alimentação durante a gravidez

ここから本文です。

Update date:August 26, 2021

 Alimentação durante a gravidez

Importância da alimentação durante a gravidez

A alimentação da mãe é essencial para o desenvolvimento saudável do bebê.

Apesar da alimentação saudável ser fundamental durante toda a vida, na gestação é necessário cuidados especiais; pois esta, influencia diretamente na saúde geral do bebê.
A gestação é um período propício para mudanças de hábitos. Vamos aproveitar esta oportunidade para refletir.

Voltar ao topo da página

Avaliação dos hábitos alimentares

Vamos refletir

Nem sempre faço todas as refeições.
O horário das refeições é irregular.
Geralmente o jantar é após às 20:00.
Após o jantar costumo beliscar e/ou beber.
Costumo comer fazer refeição comercializada (mais de 3 vezes por semana).
Não mastigo bem os alimentos.
Tenho o hábito de comer rápido.
Minha alimentação é desorganizada.
Costumo preparar pratos gordurosos.
Gosto de alimentos com manteiga e/ou creme.
Gosto de alimentos com maionese e molhos.
Não costumo comer vegetais.
Consumo, com frequência, alimentos doces nos lanches.
Gosto de consumir snacks.
Tenho o hábito de consumir suco.
Gosto de fast food.
Sempre tenho biscoitos, salgadinhos e outros petiscos em casa.
Prefiro alimentos com tempero forte.
Não consigo deixar resto de comida no prato.
Quando estou nervosa, tenho mais vontade de comer.

Voltar ao topo da página

Alimentação saudável na gravidez

(1) Alimentar-se bem de manhã

Não está com alimentação diária desorganizada? Deixa de tomar café da manhã, mas come demasiado no almoço; janta tarde com o marido, belisca entre as refeições, etc.
O café da manhã é essencial para fornecer energia e disposição nas atividades cotidianas, pois contribui para equilibrar a temperatura corporal, a taxa de glicose no sangue, etc.

(2) Alimentação equilibrada por meio da “Shokuji balance guide” (pirâmide alimentar japonesa).
Nesta dieta os alimentos são divididos em: alimentos energéticos (fornece a energia ao organismo), alimentos reguladores (responsáveis pela regulação do intestino), alimentos construtores (ajudam na construção celular) e alimentos energéticos extras (também fornecem energia ao organismo).

1 Alimentos energéticos Arroz, pão, macarrão, etc., alimentos que são fontes de energia.
Arroz, pão, macarrão,etc., alimentos que são fontes de energia.
2 Alimentos reguladores Verduras, cogumelos, algas marinhas e outros, regulam o funcionamento do organismo.
verduras, frutas, cogumelos, algas marinhas, etc. (alimentos com
3 Alimentos construtores Peixes, carnes, ovos, sojas, etc., são alimentos cuja função é construir novos tecidos no organismo.
carne, peixe, ovos, soja, etc. (alimentos fornecedores principal
4 Alimentos líquidos Caldos, leite e seus derivados, frutas, etc., são alimentos que servem para suplementar as necessidades do organismo.caldos, sopas

(3) Comer devagar e mastigar bem

Ingerimos alimentos em excesso, quando comemos rápido, ou estamos distraídos com a televisão, etc. Ao comer lentamente e mastigar bem, o cérebro tem tempo para registrar os sinais de saciedade; e, deste modo conseguimos nos satisfazer com uma quantidade menor de comida.

(4) Considerar o lanche como refeição.

A crescente pressão exercida pelo útero sobre o estômago dificulta a digestão; deste modo é aconselhável diminuir a quantidade de alimentos nas refeições, e evitar consumir alimentos durante a noite, principalmente após o jantar. Optar por uma alimentação saudável, e fazer pequenas refeições, são fundamentais para suprir as necessidades do seu corpo e do bebê em desenvolvimento.

(5) Dar preferência para comida caseira

É importante ter em mente que apesar da praticidade, a refeição comercializada pode conter excesso de óleo, sal e calorias.
A preparação da refeição em casa possibilita criar um cardápio saudável, variado e com controle na quantidade de sal e de gordura. Além disso, poderá ir treinando no preparo das refeições que futuramente servirá ao bebê.

Voltar ao topo da página

Alimentação variada

Procure fazer 3 refeições ao dia

  • Comer nos horários adequados
  • Não substituir as refeições por doces ou pães.
  • Evitar dietas restritas
  • Saborear as refeições mastigando bem e devagar.

Aprendendo a balancear suas refeições

Pontos essenciais para dieta balanceada

O cardápio adequado utiliza os alimentos energéticos, os alimentos construtores, os alimentos reguladores.
Vamos obter uma dieta equilibrada.

O controle do peso depende de uma atividade física adequada, pesagem periódica e alimentação equilibrada. As refeições devem ser baseadas na combinação dos nutrientes e na quantidade que irá ingerir.

A ingestão de vegetais amarelos e verdes propiciará a ingestão de ácido fólico, que previne lesões no tubo neural do bebê. Neste caso, poderá consumir outros alimentos que contenham ácido fólico.

Incluir carne, peixe, ovo e sojas na elaboração do cardápio.
O consumo de carne, peixe, etc., com baixo teor de gordura, auxilia na prevenção de anemia.
Alertamos para não ingerir excesso de vitamina A no início da gravidez.

  • 1.  Consumir alimentos que forneçam energia e nutrientes nas [Refeições principais]
  • 2. Consumir [alimentos reguladores] que forneçam diversas vitaminas e nutrientes.
  • 3. [Alimentos construtores] auxiliam o crescimento do corpo. Devem ser consumidos sem exageros.
  • 4. Consumir alimentos ricos em cálcio como: leite, derivados do leite e outros. A ingestão de alimentos que contém cálcio é benéfica para a saúde do bebê

 

Receita rica em cálcio: Cozido de acelga chinesa ao leite Rendimento: 4 porções
Ingredientes
400g de acelga chinesa “Chinguensai”
2 fatias de bacon
200ml de água
1 tablete de caldo “konsome”
300ml de leite
1 pitada de pimenta
1 colher de sopa de amido dissolvido em 2 colheres de água
acelga chinesa “Chinguensai”
Modo de preparo
1. Cortar a acelga chinesa em fatias de 3 a 4 cm. Cortar o bacon em pedaos de 1cm.
2. Fritar o bacon, adicionar a acelga e refogar. Adicionar a água e o caldo dissolvido e deixar cozinhar mais um pouco.
3. Adicionar o leite e o amido dissolvido e deixe encorpar. Coloque em uma travessa e sirva.
1 porção / 205 mg de cálcio.

 

O que devemos evitar

1. Evitar doces e bebidas açucaradas

Apesar do paladar doce e agradável, é um alimento calórico e de baixíssimo valor nutricional. Além do açúcar, possui alto teor de gordura e o consumo em excesso aumenta as chances de obesidade, o risco de cárie dentária, etc. Ademais, ao ingerir alimentos açucarados, aumenta a taxa de glicose no sangue, contribuindo no aumento do risco de ter diabete.
Para ter uma vida saudável, é necessário ingerir nutrientes adequadamente; portanto jamais substitua refeições equilibradas por doces ou bebidas açucaradas.

2. Evitar consumir sal em excesso

O consumo excessivo de sal é a causa de muitas doenças. É uma das causas principais da hipertensão arterial durante a gravidez; portanto, procure diminuir o consumo de sal.
 

Como reduzir o sal:
  • Prepare sopas, utilizando variadas combinações de ingredientes. Consumir 1 vez por dia;
  • Evite ingerir o caldo das sopas do tipo lamen, etc.;
  • Enriquecer o sabor dos alimentos com agentes aromáticos (limão, yuzu, perilla (shiso), etc.);
  • Valorize o sabor natural dos alimentos no preparo (gergelim, noz, alga nori, etc.);
  • Utilize o caldo do cogumelo shiitake, da alga kombu, do peixe bonito seco (katsuobushi), etc. no preparo dos alimentos;
  • Utilize o molho de soja (shoyu) diluído com vinagre e caldos aromatizados;
  • Evite alimentos industrializados e refeições comerciais.

Como reduzir o sal:
 

Vamos fazer as refeições seguindo a “Shokuji balance guide” (pirâmide alimentar japonesa)


Guia de alimentação balanceada

Guia de alimentação balanceada

(Ministério da Saúde e do Trabalho ・Resolução do Ministério da Agricultura e Pesca )

A partir do segundo trimestre da gravidez e durante a fase da amamentação, há necessidade de acrescentar os alimentos conforme a pirâmide alimentar. O ideal é aumentar a variedade e não a quantidade dos alimentos.

Voltar ao topo da página

Cuidados durante a gravidez

As alterações hormonais e o crescimento do bebê geram diversas transformações no corpo da gestante.

Hipertensão gestacional

Quando o quadro de hipertensão surge após a 20º semana e desaparece dentro das 12 semanas após o parto. Por vezes o quadro de hipertensão é acompanhado pela proteinúria, que é a presença de proteína na urina.

Perigos da hipertensão gestacional:

- Na gestante
  • Convulsão
  • AVC (Acidente Vascular Cerebral), disfunção de órgãos (rins e fígado)

 

- No bebê
  • Parto prematuro, perda gestacional
  • Restrição no desenvolvimento do bebê

O que é Diabetes Gestacional

É o surgimento de deficiência no metabolismo glicogênio devido à gravidez (hiperglicemia).

Perigos da diabetes gestacional:

- Na gestante
  • Risco elevado de desenvolver diabetes no futuro
  • Hipertensão gestacional

 

- No bebê
  • Risco de nascer muito grande (macrossomia fetal), complicação no parto e hipoglicemia após o nascimento.

O nascimento da criança saudável depende da saúde corporal da gestante. Para isso, é importante fazer os exames médicos, ter hábitos alimentares balanceados, fazer exercício físico moderado, procurar não se cansar, estressar e obter outros cuidados no cotidiano para levar uma vida agradável com o seu bebê que está sendo gerado.

Pontos essenciais para prevenção

  • Ter uma rotina constante
  • Manter o peso ideal
  • Alimentação balanceada
  • Tempero suave
  • Comer devagar e mastigar bem

Informações: Naka-ku, Higashi-ku, Minami-ku, Nishi-ku, Hamakita-ku e Tenryu-ku

Divisão Regional de Saúde das Subprefeituras (Kenkozukuri-ka)

Informações: Kita-ku

Centro de Saúde Inasa (Kita-ku Inasa Kenko Center)

Voltar ao topo da página